fbpx
A magia dos alpes suíços – dicas para esquiar na Suíça

A magia dos alpes suíços – dicas para esquiar na Suíça

Se você sempre se perguntou como seria passar férias num ambiente tão diferente como os alpes suíços, vou contar aqui um pouco da minha experiência por aquelas bandas. Eu morei sete anos na Suíça – na verdade três desses anos foram mesmo na França, ao pé das montanhas do Jura, bem na fronteira com Genebra. E morar nessa região é como morar em Genebra, por que a vida social e profissional acontece mesmo é na cidade Suíça. Onde eu morava é uma região calma, rural, com paisagem e clima de montanha.

Durante todo esse tempo pude vivenciar a cultura esportiva e social tanto dos suíços quanto dos franceses nos meses mais frios do inverno europeu. E agora vou contar para vocês um pouquinho sobre os famosos alpes suíços. Destino de ricos e famosos, de aventureiros em busca de adrenalina, de casais em busca de paz e tranquilidade, de gente em busca de beleza e natureza.

Jungfraubahn auf der Kleinen Scheidegg vor der Kulisse der Berner Alpen Photo by Christof Sonderegger

Jungfraubahn – o trem da montanha Jungfrau – Photo by Christof Sonderegger

Para enfrentar temperaturas negativas e semanas a fio sob a neve, o jeito foi criar toda uma infra-estrutura para atrair as pessoas para o alto das montanhas em busca de diversão, sol e adrenalina. Romance e beleza também fazem parte do pacote. Afinal, jantar à luz de velas num chalé alpino vendo a neve cair é um programa romântico que permeia os sonhos de muita gente. E fevereiro é o mês ideal para se aventurar no esqui ou snowboard. A essa altura já caiu muita neve e as pistas estão perfeitas para os amantes do ouro branco – é assim que os suíços apelidaram a neve.

Eu adoro estar num chalé, adoro o cheiro da madeira que exala com o calor dos aquecedores de temperatura. Adoro abrir a janela de manhã e me deparar com toda aquela brancura quase infinita, salpicada por pontos verde escuro aqui e ali. Nada mais gostoso que sair de casa cedo, sol no céu, neve no chão e esquis nos pés para um dia de aventura e beleza. Parar pra almoçar num restaurante de montanha ao meio dia e voltar ao chalé no fim da tarde exausta, pronta para aquele banho quentinho e uma noite tranquila e aconchegante regada a raclette suíça. Uma boa garrafa de vinho em frente a lareira fecha a jornada com chave de ouro.A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na SuíçaPassar férias nos alpes é um dos meus passeios favoritos. Sim, os alpes suíços são um luxo e muita gente fala do glamour de algumas das estações de esqui mais badaladas do mundo. Nem me considero mais turista visto que vivi a cultura suíça por tantos anos, e posso afirmar que quando você mora na Suíça, esquiar nos alpes é como morar no Rio de Janeiro e ir mergulhar em Ipanema. Faz parte da vida.

Lugares pra esquiar na Suíça – Tem muitos, por isso só vou falar dos que conheço, ok?

Bern Oberland – A região é vasta e tem dezenas de vilarejos e estações de esqui. Foi lá que, em 2007, fiz minha primeira incurssão pelos alpes. As vastas e altíssimas montanhas da região de Berna contam com mais de 800 lagos! Não perca uma visita a Schilthorn, que tem um restaurante a 2970 metros de altitude que gira a 360 graus, e serviu de locação para um filme do James Bond (007 Bond World). A vista é de perder o fôlego, algo para nunca mais se esquecer.

swissrailways.com_excursions_schilthorn_from_stechelberg

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Em 2007, na região de Jungfraujoch

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

A paisagem é tão surreal que ficou parecendo que fui colocada na foto, rs.

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Reparem no visual…

Esquiar lá de cima não é para iniciantes, já que a pista é longa e sinuosa. O transporte é moderno e eficiente, e dependendo da localidade conta com trens para levar os turistas montanha acima.

Região de Jungfrau – Nesta famosa região montanhosa eu conheci a estação de Grindelwald. Lá você se depara com mocinhas vestidas em trajes típicos suíços e cartões postais tão bonitos que só podem mesmo ser vistos na Suíça. O legal é que Grindelwald tem bares 24 horas, boas escolhas entre restaurantes típicos e modernos e opções de spa para relaxar. Já imaginou estar numa jacuzzi quentinha ao ar livre cercada pelas estrelas e pela neve ao redor das montanhas?

JUNGFRAUJOCH - Top of Europe: Sphinx (3571 mueM) mit Blick über den Grossen Aletschgletscher. JUNGFRAUJOCH - Top of Europe: Sphinx (3571 m) with view over the Aletsch Glacier. Copyright by Jungfrau Railways     By-Line swiss-image.ch

JUNGFRAUJOCH – Top of Europe: Sphinx (3571 m) with view over the Aletsch Glacier. Copyright by Jungfrau Railways By-Line swiss-image.chCIMG1127

Se você pretende subir a montanha de Jungfraujoch – considerada o topo da Europa – Grindelwald é um ótimo ponto de partida para chegar à estação de trem mais alta da Europa, a 3454 metros de altitude, com mais de 100 anos. Estar num trem – todo envidraçado – subindo os alpes cercada por aquela beleza toda foi uma das experiências mais incríveis que eu tive na Suíça. Recomendo, é de uma beleza rara. Fico arrepiada só de lembrar o anoitecer com a brancura da neve salpicada de pontinhos de luz. Já perceberam que eu amo a Suíça, neam? Fica difícil transmitir em palavras tanta beleza e magia!

E a região ainda tem os “glaciers”, que são as montanhas de gelo. Tem muitos passeios e excurssões para pontos de observação, além do Palácio de Gelo! Gente, visitar os alpes suíços no inverno é um passeio inesquecível. E há tanto para se ver e fazer! Eu diria que no inverno tem mais coisas para fazer do que no verão. Tanto a região de Jungfrau como Bern Oberland ficam na suíça alemã.

Jungfraubahn auf der Kleinen Scheidegg vor der Kulisse der Berner Alpen Photo by Christof Sonderegger

Jungfraubahn auf der Kleinen Scheidegg vor der Kulisse der Berner Alpen – Photo by Christof Sonderegger

Verbier – Este resort de esqui é considerado um dos mais chiques da Suíça. É point de endinheirados britânicos, russos e ricos do mundo todo. Verbier é linda e fica na suíça romande (de língua francesa). A gente olha em volta e parece que tudo ali foi cuidadosamente colocado no lugar, das montanhas às casas, é tudo perfeito como num conto de fadas. Preparem o bolso, pois Verbier pode sair bem mais cara do que outras estações, simplesmente por causa do badalo. Se você quer ver gente bonita e rica, e não se importa com o preço do passe de esqui, bora pra Verbier! Os chalés do vilarejo se situam na casa dos milhões, e muitos contam com quadra de tênis e chef privativo. Verbier fica na região dos 4 Vallées e tem a fama de receber sol mais de 350 dias por ano! Só tenho fotos de Verbier no verão, mas vale né?

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Lindo até no verão

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Você senta para apreciar a paisagem e não quer mais ir embora

Se você prefere uma atividade coletiva, em Verber tem ski de fundo, ski touring, handski para pessoas com necessidades especiais e escaladas a pé em grupo e com guias. À noite, tem bares e casas noturnas repletas de gente phyna e jovem.

Mayens-de-Riddes – Nesta mesma região dos 4 Vallées, do lado oposto a Verbier está Mayens-de-Riddes, um local muito lindo e agradável com uma estação chamada La Tzoumaz. Fui muitas vezes a La Tzoumaz com o Erik, e o local é perfeito para famílias e para iniciantes. Não tem o glamour de Verbier, e isso significa que também não tem os preços salgados de lá. Do topo da La Tzoumaz a gente olha para o lado, lá embaixo, e vê Verbier incrustrada na montanha. E mesmo quando o sol já desapareceu de la Tzoumaz ainda é possível vê-lo brilhando lá embaixo, em Verbier.

A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Mayens-les-Riddes em dia de pouca neve…

La Tzoumaz tem piscina pública, escolas de esqui e um centrinho com todas as facilidades como supermercados, lojas e restaurantes. Para os aventureiros, dá para se hospedar em Mayens-de-Riddes, subir até La Tzoumaz e esquiar montanha abaixo em direção a Verbier, mas atenção: para voltar ao ponto de origem você precisará dar uma bela volta de carro. SL370780 A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça A magia dos alpes suíços - dicas para esquiar na Suíça

Além de toda a magia e lazer que os alpes suíços oferecem no inverno, no verão também é possível visitar essas paisagens e se encantar com cachoeiras e lagos cristalinos. No próximo post vou falar de um dos meus lugares favoritos em toda a Suíça: Montreux.

Para mais informações
Bern Oberland, ou Oberland Bernês – My Switzerland em português 
Jungfraujoch – Infos sobre bilhetes, hotel, trens e passeios, em francês: Jungfrau.ch
Verbier
– Passes de esqui, programação de inverno, eventos e aulas de esqui, em inglês: Televerbier.ch
Mayens-de-Riddes – em francês: Valais.ch

beijos

0
Aprenda a fazer um autêntico fondue de queijo suíço em casa

Aprenda a fazer um autêntico fondue de queijo suíço em casa

Genteeee, hoje estou nostálgica. Saudades mil da vida na Suíça. Mas como no momento me encontro no Brasil mesmo aqui vai um post muito legal: aprenda a fazer um autêntico fondue de queijo suíço em casa. Isso mesmo! Eu fiz e deu super certo. E ficou delicioso. Não dá trabalho, é rápido e muito fácil de fazer.

Você vai precisar de:

1. Um kit para fondue caseiro 
2. Queijo suíço para fondue 
3. Álcool em gel para acender o rechaud
4. Um garrafa de vinho branco 
5. Pão cortado em cubos 

Despeje o conteúdo do pacote laminado dentro da panela para fondue. Leia as instruções do seu kit de fondue, porque a maioria das panelas fabricadas no Brasil não resiste ao fogo alto. Portanto, é melhor preparar o fondue no fogo baixo ou, preferencialmente, no próprio rechaud.Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

O queijo deve ser mexido até ficar cremoso.Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio Você pode acrescentar pimenta, noz moscada ou um pouco de vinho branco a gosto.Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

 Reserve o resto do vinho para acompanhar o fondue à mesa.

Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

Como fondue é algo para se comer a dois ou em grupo, não deguste essa delícia sozinha! Enquanto o queijo derrete, peça para seu love ir cortando o pão em cubos. Eu fiz com pão francês e nem me preocupei muito com o formato. Não usei facas e parti os pedaços com as mãos mesmo.

Agora é hora de arrumar a mesa bem bonita. Acenda velas, disponha pratos e taças de vinho. Acenda o rechaud e coloque a panela de fondue com o queijo em cima do rechaud aceso.

Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

Como vocês podem ver, foi um sucesso! Colocamos o pequeno pra dormir e lá fomos nós comer fondue à luz de velas. Amo!

Aprenda a fazer um autêntico fondue suíço em casa pra espantar o frio

O que usei nessa receita
Queijo suíço para fondue Emmi do tipo Emmentaler (importado pela Calimp – www.calimp.com.br). Serve duas pessoas e custa 48 reais a caixa. Pode ser encontrado em empório de vinhos e queijos.
O vinho que escolhemos foi um Riesling da Nova Zelândia. Gostamos bastante.
Aparelho para fondue Dinasty.

Curiosidades sobre “la fondue”
Sabiam que “fondue” em francês é feminino? Portanto nessa língua se diz “la fondue”, ou a fondue. Apesar de ser tido como um prato de luxo e ter todo esse glamour, a fondue é muito simples de fazer e de comer. O prato se popularizou na década de 1950 e, juntamente com a raclette, são as vedetes da culinária suíça.

“La fondue” não precisa ser só de queijo ou pão. Dá pra usar batatinha cortada ou cubos de carne no lugar do pão. E chocolate e frutas no lugar do queijo.

Bon appétit!

0
Conheça a My Swiss Choco Brasil e customize seu chocolate suíço

Conheça a My Swiss Choco Brasil e customize seu chocolate suíço

Oi gente, tudo bem? Nossa, já tem vários dias que estou pra escrever esse post, mas cadê tempo? Aproveitando que hoje é o Dia Nacional da Suíça resolvi homenagear esse país lindo que me acolheu durante tantos anos. Descobri uma loja deliciosamente suíça aqui em Sampa, a My Swiss Choco Brasil. Gente, o lugar é de fazer a gente torrar até o último centavinho nas delícias de chocolate. Pra quem busca o autêntico chocolate suíço a My Swiss Choco Brasil é o lugar ideal. Lá o cliente personaliza o chocolate com os ingredientes de sua preferência, tudo em no máximo 20 minutos. Dá pra escolher entre chocolate ao leite, amargo ou branco. Daí é só acrescentar frutas, flores cristalizadas, nozes e muitos outros ingredientes. São mais de 50 opções!

My Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SP

My Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SP

Visitei a loja da Haddock Lobo assim, por acaso. Entrei e amei! Primeiro porque o lugar me lembrou a Suíça com um décor de madeira misturado ao vermelho da bandeira do país, e vaquinhas na parte externa do ambiente. Aliás, a My Swiss Choco da Haddock Lobo vale muito a visita, viu gente? Ambiente muito gostoso que faz a gente se sentir numa chocolateria suíça de verdade. Você faz seu pedido, e enquanto aguarda a barra de chocolate ser feita folheia uma revista sobre a Suíça em uma das mesinhas. Tudo, claro, sentindo o aroma inigualável do verdadeiro chocolate suíço. O lugar é realmente muito fofo, tipo um pedacinho da Suíça nos Jardins.

My Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SP My Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SP My Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SPMy Swiss Choco Brasil oferece chocolate suíço personalizado em SPMy Swiss Choco Brasil
Conheça a My Swiss Choco Brasil e customize seu chocolate suíço
Endereço: Rua Haddock Lobo, 1327 – Jardins – Tel.: 3081-1721
Existem mais duas lojas na cidade de São Paulo: Morumbi Shopping e Shopping Villa Lobos

0
Meu Swatch e eu, o reencontro

Meu Swatch e eu, o reencontro

Meu Swatch do momento: pulseira prata e mostrador rosa.

Durante meus sete anos na Suíça aprendi a amar e a admirar a arte de fazer relógios, a tecnologia por trás de modelos caríssimos, o trabalho manual que os suíços dedicam à fabricação de cada peça. Aprendi muito sobre a indústria e, principalmente, passei a ver a fabricação dessas peças como um trabalho artístico. E justamente por ter morado no país dos relógios adquiri o hábito de usar um. Esse post é sobre minha paixão pela marca mais pop, mais alegre, jovem e criativa do mercado suíço de relógios: a Swatch.

Já contei pra vocês que eu adoro os relógios Swatch? Tive o meu primeiro modelo em 2007, e de lá pra cá sempre tenho um Swatch no pulso pra chamar de meu. Há dois meses, desde que voltei para o Brasil, não via meu Swatch. Procurei pela casa inteira, achei mesmo que o tinha perdido na mudança. Ontem, ao abrir uma bolsinha minúscula de veludo no fundo de uma gaveta, achei meu relógio. Foi um momento  tipo ‘meu Swatch e eu, o reencontro‘, sabe?

Eu gosto da Swatch por que os relógios são alegres, têm modelos para diferentes ocasiões e todo ano saem coleções novas. Swatch, pra mim, é um luxo acessível. Inclusive usei a Swatch como exemplo de empresa engajada nas mídias sociais na minha tese de mestrado. Gosto da maneira como eles se comunicam, usando uma linguagem jovem e divertida que se traduz em relógios alegres e coloridos.

Alguns dos modelos que já tive: esse prateado com flores na pulseira foi o primeiro. Presente do meu chéri, Erik.

Meu Swatch e eu, o reencontro Meu Swatch e eu, o reencontro

 

Meu Swatch e eu, o reencontroNa verdade não consegui achar uma foto do modelo que queria mostrar, mas esse aí de cima é bem parecido, com caixa quadrada e pulseira colorida, bem anos 70.

Ainda não visitei nenhuma loja Swatch no Brasil pra ter idéia de preços, mas na Suíça tem modelos da marca a partir de 60 francos (130 reais). Adoro Swatch, se eu pudesse teria um pra cada dia da semana <3

0
Beauty bag do mês

Beauty bag do mês

Ontem fui à uma loja de departamentos comprar algumas coisas pra levar na viagem de volta ao Brasil. Como sei que em nosso país cosméticos de boa qualidade são caríssimos, tenho que caprichar na beauty bag e resolvi fazer um pequeno estoque antes de partir. Só pra vocês terem um exemplo da diferença de preços, comprei dois tubos de creme anti-estrias Mustela Dupla Ação e paguei 47 francos por ambos. No Brasil, um tubo do mesmo creme custa perto de 150 reais! Fiquei chocada quando vi o preço, por isso vou me prevenir e levar creme para o resto da gravidez.

image_8

Beauty bag do mês – Lá na loja vi que saiu uma nova linha para cabelos da L’Oréal, a EverRiche. Já tinha visto em outros lugares, mas dessa vez resolvi comprar para experimentar. O cheirinho é delicioso, é tudo sem nenhum tipo sulfato e contém óleos de camélia e damasco. Optei pelo xampú e condicionador para cabelos detonadinhos e ressecados. Embora meu cabelo não esteja estragado – me livrei do cabelo velho cortado muito há dois meses – eu sempre gosto de investir em produtos com um alto poder de hidratação e nutrição, principalmente por que faço (fazia!) química e meus fios são naturalmente muito secos. Amanhã já vou usar a linha completa, incluindo a máscara de tratamento, e venho aqui postar.

Outro investimento que fiz foi em um BB Cream da Garnier. Na verdade, eu ia comprar o da Vichy, mas a diferença de preço era considerável – 39 francos contra 11,90 da Garnier – e optei pelo mais barato, até por que é minha estréia com os BB Creams, vai que eu compre um caro e não goste? Hoje já usei o creminho, passei um pó por cima, blush, um tiquinho de sombra rosa pálido pra clarear os olhos, o novo rímel mega luxo da Mac – o Extended Play Lash – e adorei o resultado. Fiz tudo em menos de 10 minutos, e gostei do efeito “au naturel”. E ainda tem fator de proteção solar 15.

Pra completar, um gel de banho de lavanda – amo! – L’Occitane, dois tubinhos de creme para as mão num formato ótimo pra carregar na bolsa também da L’Occitane, e um creme específico para o cuidado com os seios durante a gestação, da Mustela.

image_8

Make up – Esses itens eu comprei já tem alguns dias, mas vou falar deles também. Trata-se de um pó facial, um concealer, um rímel e um batom delicioso, tudo da Mac.

Bom, é isso. Agora é usar tudo e ir postando aos poucos aqui. O que vocês gostariam de ver primeiro?

bisous mes amours!

0

SOBRE o PL

O Passaporte voltou, sempre interagindo com seus seguidores, com dicas e informações do mundo da moda, beleza, turismo e decoração, com um olhar de quem vive buscando o inusitado!

Desenvolvido por Digital Helper
Copyright © 2020 Passaporte do Luxo.Todos os direitos reservados.