fbpx
Dá pra ser mãe, trabalhar fora e ter bons hábitos alimentares?

Dá pra ser mãe, trabalhar fora e ter bons hábitos alimentares?

Pergunta difícil, precisa de um post inteiro para respondê-la, mas a resposta é sim. Vamos là. Primeiro, qual a sua definição de bons “hábitos alimentares”? A minha é simples: me alimentar de forma regular, comer o menos possível de alimentos processados e o máximo possível de produtos frescos, cozinhar em casa e tentar diversificar o que meu filho e eu comemos. Isso nem sempre é possível, mas a gente segue tentando. 

🍉 🍌 🍎 

Meu filho toma café, almoça e faz o lanche da tarde na creche. Lá, todos os alimentos são bio e provenientes de um serviço de entrega de comida especializada em cardápios balanceados para crianças. Fico feliz e aliviada em saber que a alimentação dele está em boas mãos. Mas, estamos na Alemanha e aqui se come MUITOS embutidos. São dezenas de tipos de salsichas e frios, fora os patês – os chamados leberwurst. E como o Marcelinho também é alemão, tenho que levar isso em consideração na hora das compras. Por mais que eu queira, tem certas coisa que simplesmente não consigo eliminar do nosso cardápio, pois ele vive aqui e certos alimentos fazem parte do dia a dia da vida na Alemanha. Mas eu limito bastante o consumo. Por exemplo, se uma semana percebo que comemos frios demais, na próxima nem compro, incentivo as frutas  e priorizo os iogurtes. 

🍉 🍌 🍎 

Meu maior desafio é a janta: chego cansada, meu filho precisa ir pra cama cedo e nunca sei o que fazer. Estou aprendendo aos poucos a me tornar mais simples na cozinha, o que se traduz em investir em coisas rápidas e em menor quantidade de comida. Por exemplo, no Brasil na mesma refeição temos arroz, feijão, verdura , salada e uma carne. Aqui tive de aceitar que não consigo manter um cardápio assim diariamente. Não dá tempo, fora que eu tenho ganhado muita gordura na barriga, então reduzir a ingestão de alimentos à noite acabou sendo uma boa idéia. Lá em casa, à noite ou tem um arrozinho com saladinha e uma mistura, ou um bife, frango ou outra carne e uma verdura. 

Coisas que sempre funcionam, são rápidas e fáceis de fazer e as crianças amam: 

  • macarrão parafuso com abobrinha e atum 
  • ovos cozidos com as gemas temperadas com maionese, sal e coentro servido com arroz branco
  • salada caprese (tomate e mussarela), filezinho de frango e arroz
  • sanduíche de pão de forma integral com atum temperado com coentro, cebolinha, sal e um pouco de azeite
  • brócolis cozido, arroz com vagem e carne moída
  • quinoa (amo!) cozida com cenoura ou vagem e bastante alho e um bom bife.
  • batata cozida passada na manteiga com um bom omelete

São coisas simples que sempre dão certo.

Aqui na Alemanha é super comum levar marmita e eu levo a minha de casa. Além de economizar bastante (comer fora todo dia nunca sai barato no fim do mês e aqui não existe vale-refeição) eu meio que controlo assim a quantidade e o que acabo comendo. Mas claro, não sou nenhuma xiita e no meio da tarde rola sim um chocolatinho e um biscoitinho. 

Desde que voltei com 5kg a mais das férias do Brasil tenho tentado comer menos pão, o que aqui é um esforço tremendo. A Alemanha tem mais de 200 tipos de pães, acreditam? Um mais delicioso que o outro. Começo o dia com um copo de suco (minha marca favorita é a francesa Innocent), daí ao chegar ao trabalho como um iogurte com cereal, tomo meu café e lá pelas tantas uma fruta. Não faço isso todo dia. Tem dias que simplesmente quero comer um pão gostoso e não me privo. Adoro pão com manteiga!

🍉 🍌 🍎 

O fim de semana é quando aproveito para ir ao mercado, escolher as coisas com mais calma e cozinhar mais. Um hábito que quero desenvolver: cozinhar em grandes quantidades e ir estocando no freezer para usar durante a semana. Vocês fazem isso? Em quais receitas fáceis e gostosas vale investir?

Beijos!

Uma tour gastronômica pela cidade de São Paulo

Uma tour gastronômica pela cidade de São Paulo

Na correria do dia a dia, às vezes, não nos damos conta das maravilhas que estão bem próximas a nós. São Paulo é uma cidade tão dinâmica que alguns restaurantes incríveis abrem e fecham sem que a gente nem fique sabendo, seja por problemas internos ou por falta de divulgação.

Uma tour gastronômica pela cidade de São PauloUma tour gastronômica por São Paulo

Resolvi fazer uma pequena lista de locais interessantes e me desafiar a conhecê-los num determinado espaço de tempo. Pode ser 1 mês ou 3 meses, ainda não me decidi. Cada um pode fazer a si mesmo, um desafio parecido. Sair da rotina é essencial para o bem viver. You only live once

Amadeus – frutos do mar

Rua Haddock Lobo 807, São Paulo

Os inúmeros elogios ao local o tornam essencial a esta lista. Cozinha mediterrânea e brasileira, fortemente calcada nos frutos do mar, tem excelente localização. Com decoração clássica e ótimo atendimento, é um local indicado para um encontro especial ou uma boa comemoração. Pode colocar em sua lista porque vale a pena!

Kinoshita – comida asiática e vegetariana

Rua Jacques Felix 405, São Paulo

Quem gosta de comida japonesa, chinesa e tailandesa não pode deixar de conhecer este restaurante. Além da culinária asiática, ele ainda tem muitas opções para quem não gosta de comer carne, o que torna um ótimo local para encontrar amigos diversos e experimentar o menu degustação. O chef é sempre muito elogiado. Tenho que provar tudo!

Ristorantino – italiano

Rua Dr. Melo Alves, 674 Jardins, São Paulo

Considerado por muitos, o melhor restaurante de culinária italiana de São Paulo, o local merece a fama adquirida. Ambiente requintado e elegante, sem perder a essência aconchegante. O cardápio é renovado com certa frequência e o serviço é muito elogiado. Vale o quanto cobra.

PedidosJá – todas as culinárias

PedidosJá é um dos meus favoritos quando estou com vontade de comer algo delicioso, mas não quero ir ao restaurante. Eles fazem entregas para a maioria dos melhores restaurantes de São Paulo, seja uma pizza, um sushi, ou culinária chinesa – há algo para todos os paladares.

Gostosura à la française. Patisserie à Divonne-les-Bains

Gostosura à la française. Patisserie à Divonne-les-Bains

Assim que acabei de escrever o primeiro post de hoje meu chéri me convidou pra dar uma volta e aproveitar o dia bonito. Fomos para Divonne-les-Bains, uma cidadezinha francesa linda e charmosa que fica a 10 minutos de carro de casa. Mas, como subestimamos o frio, acabou que não andamos muito e voltamos rápido. Porém, antes, achamos uma doceria maravilhosa chamada Sébastian Brocard, e trouxemos umas guloseimas para fazer um goûter na nossa sala mesmo.

A palavra “goûter” significa fazer um lanchinho.

Meus olhos ficaram maiores nessa patisserie de tanta coisinha deliciosa e linda que vi. Tirei algumas fotos para vocês verem, pois os doces, macarrons e bolos são lindos e fotogênicos. Comprei seis macarrons, já comi três, fora as fatias do bolo de chocolate escandalosamente delicioso.

Recomendo muito essa patisserie em Divonne. Se o tempo tivesse permitido, teríamos ido andar na beira do lago e sentado às margens para degustar tudo sem medo de ser feliz. Aliás, Divonne é um ótimo lugar pra passear. Em breve falarei mais da cidade.

Aqui o bolo já em casa e metade comido 🙂
Nham nham, c’est si bon!

SOBRE PL

O Passaporte voltou, sempre interagindo com seus seguidores, com dicas e informações do mundo da moda, beleza, turismo, entretenimento com um olhar de quem vive buscando o inusitado!

Desenvolvido por Digital Helper
Copyright © 2020 Passaporte do Luxo.Todos os direitos reservados.