fbpx
Astrologia e viagem – entenda o que é a Astrocartografia

Astrologia e viagem – entenda o que é a Astrocartografia

Esse é um daqueles posts que une duas paixões e mostra como duas coisas tão distintas na verdade se complementam. Eu amo viajar! e quem não ama? E claro, todo mês estou ali lendo meu horóscopo no site da Susan Miller, uma astróloga norte-americana que eu gosto muito. Mas o que viajar tem a ver com astrologia? você deve estar se perguntando. Olha, na verdade, tem muito a ver. Já ouviu falar da astrocartografia? Astrologia e viagem – entenda o que é a Astrocartografia.Pois então, essa é uma área da astrologia pouco conhecida de muitos, mas interessantíssima e que ganha adeptos por unir seu mapa astral pessoal ao mapa-múndi. À primeira vista pode soar estranho, mas imagine se você pudesse ter um mapa com os lugares na terra mais adequados para você visitar e obter a energia certa pra continuar sua jornada na vida? Legal, né?

É através da astrocartografia que podemos explicar fenômenos como o que eu tive em Berna, capital da Suíça, no ano de 2006. A primeira vez em que visite a cidade e andei por baixo de seus arcos medievais, ouvindo o som da água correndo no subterrâneo da rua principal eu tive certeza de que já tinha visitado ou pertencendo àquele lugar. Desci a rua, fui à beira do rio e reparei em algumas pinturas antigas nas paredes, vi uns escritos em uma língua que já não existe mais…. pronto! A energia daquela cidade antiga tomou conta de mim. Eu senti que pertencia àquele lugar. E qual não foi minha surpresa quando me vi morando nele menos de DOIS MESES depois de tê-lo visitado pela primeira vez. Durante os seis meses em que vivi em Berna era um deleite diário: longas caminhadas por meus lugares favoritos. A cada parada a certeza de que era pra eu estar ali. Até hoje Berna é um dos meus locais favoritos na Suíça. Amo! Mas naquela época eu desconhecia totalmente o termo astrocartografia. Aliás, voltemos a ele. 

A astrocartografia explicada

De acordo com a descrição no site da astróloga Isabella Mezzadri (IG da Isabella), a Astrocartografia “explica o porquê de termos experiências tão únicas em cada lugar, muitas vezes nos sentindo super conectados e com vontade de ficar para sempre, outras vezes sentindo o contrário… Além de, é claro, existirem lugares em que ficamos mais inspirados, mais comunicativos, mais amorosos, mais ativos, mais organizados… E por aí vai!”. Fascinante, não? Eu super acredito na energia das coisas, das pessoas e dos lugares. E essa energia sem dúvida se comunica com a nossa, produzindo sensações, acordando lembranças que nem sabíamos existir, provocando sentimentos positivos ou negativos. Dentro dessa lógica a gente usar a astrocartografia para pensar em viagens que não só nos façam conhecer lugares e culturas diferentes, mas que nos ajudem a evoluir como pessoas e seres espirituais.

A Astrocartografia não só explica nossa experiência nos lugares, mas também porque situações ou pessoas de certos lugares vêm até nós ou agem de certa forma conosco, explica a astróloga em seu site. 

Criada por Jim Lewis, a astrocartografia une dois conceitos-chave: angularidade (dos planetas, próximos às 4 cúspides principais da astrologia. Clica aqui pra ler MAIS), e relocação (mudança ou visita a um novo lugar). Se você fizer um mapa astral astrocartográfico, deve por, no lugar da cidade natal, a cidade para onde estará se mudando ou pretende visitar, e seu horário de nascimento na hora local. Uma espécie de ensaio para ver se o local casa com a tua energia antes de se mudar de vez. O mapa astrocartográfico mostra, assim, todos os lugares do mundo onde há planetas angulares, ou seja: você pode ir até lá em busca de algo que, de outra forma, deveria esperar chegar até você. Você, em sua jornada de autoconhecimento e desenvolvimento espiritual, pode ir ao encontro de suas próprias experiências energéticas sabendo exatamente por onde elas passarão. Inclusive já tendo uma boa idéia do tipo de energia e experiência que tal lugar pode te proporcionar. 

Se interessou? Conta aqui para mim: se você pudesse ir pra qualquer lugar do mundo amanhã em busca de uma experiência, uma resposta ou uma energia que te ajudasse a tomar uma decisão, qual lugar seria e qual experiência você buscaria nesse local?

Foto de Samer Daboul do Pexels

0
Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

A primeira vez que fui em Freiburg, Alemanha, foi em 2007-2008. Na época só passei uma tarde lá, mas achei a cidade bem lindinha. Recentemente voltei a visitar e tive a oportunidade de andar bastante pelo centro histórico, e de olhar a povoação urbana do alto do Schlossberg. O verdadeiro nome do município em alemão é Freiburg im Breisgau (Freiburg em Brisgóvia, em português) e ele fica às margens oeste da famosa Floresta Negra, no sudoeste do país. Mas em português e no Brasil é mais conhecida como Friburgo, uma cidade universitária, famosa pelas práticas ambientais sustentáveis (uma das mais reconhecidas da Europa), qualidade de vida e por ser a mais quente e ensolarada da Alemanha. A universidade local data do período do Renascimento. 

A Floresta Negra é o cenário dos contos de fada dos irmãos Grimm, além de ser o local de origem o famoso bolo de chocolate floresta negra: camadas de chocolate intercaladas com creme e cerejas. Ao redor da Floresta Negra há várias cidades termais, turísticas e spas. A própria floresta oferece muitas belezas como o Titisee, o maior lago da floresta e um dos locais mais lindos dali. Mas em português e no Brasil é mais conhecida como Friburgo, uma cidade universitária, famosa pelas práticas ambientais sustentáveis (uma das mais reconhecidas da Europa), qualidade de vida e por ser a mais quente e ensolarada da Alemanha. A universidade local data do período do Renascimento. 

A igreja-matriz, ou Catedral de Freiburg, se destaca na paisagem, mesmo há quilômetros de distância é possível ver a construção em estilo gótico, iniciada no ano de 1200. Se puder, entre na igreja, que tem uma nave bem grande e arcos gigantescos, além de inúmeros detalhes arquitetônicos e janelas com afrescos minuciosos que valem a pena conferir. 

Curiosidade: a torre da catedral de Friburgo, com seus 116 metros de altura, é a única torre de igreja gótica na Alemanha que sobreviveu intacta até os dias atuais (resistiu até mesmo à Segunda Guerra). Ela foi terminada no ano de 1330.

O centro histórico de Friburgo é uma graça com suas casas coloridas e telhados envergados. Canais de água límpida correm pelas principais ruas, tornando a caminhada muito gostosa com o constante som de água corrente. Esta, que vem do Dreisam, um rio de 29 quilômetros com vários pontos para recreação e entretenimento ao ar livre. 

O prédio da prefeitura é tão bonito que parece uma maquete. Todo vermelho o edifício da Rathaus (Rathaus é prefeitura), data de 1520-21. Caminhe pelas ruas da cidade velha. Visite a Augustinerplatz. Você vai ver prédios antigos, arquitetura tipicamente alemã com aqueles ornamentos dourados, ruas estreitas e, ao olhar para o alto, um morro – o Schlossberg – de onde é possível ter uma vista deslumbrante da cidade. Precisa fôlego pra subir quase 500 metros íngreme, mas vale muito a pena. No local existe um elevador que pode te levar ao alto da colina caso esteja com criança pequena ou idosos, mas recomendo a subida a pé se puder. É  mais divertido e permite ir parando pra olhar, apreciar a vista e ainda tirar muitas fotos. Foi o que eu fiz e amei a aventura!

Aproveite também para andar muito pela Altstadt (cidade velha), pois são várias as zonas para pedestres onde carros não entram e é muito gostoso passear e olhar tudo de perto sem a interferência de veículos. 

Gastronomia de Friburgo

Estando Friburgo situada aos pés da Floresta Negra (Schwarzwald), advinha qual o bolo mais famoso por lá? Sim, o bolo floresta negra original nasceu aqui nessa região (não necessariamente em Friburgo) de floresta densa e escura, próxima ao Lago de Constança (Konstanz), região belíssima que vale ser explorada.. E é por essa delícia – encontrada em qualquer um dos bons cafés da cidade – que você pode começar. Pare em um café pra comer uma fatia de bolo. 

Por ser próxima já da fronteira com o Alsace, belíssima região francesa, a cidade alemã tem em sua culinária uma certa influência do país vizinho. Opções de comida não faltam, e uma das mais legais talvez seja comer as famosas salsichas alemãs grelhadas no mercado ao ar livre da cidade, que acontece diariamente ao redor da catedral. Experimente também a salada de carne acompanhada de pão preto. Um jantar tradicional em Freiburg pode ser o frango grelhado ao molho de cogumelos servido com Spätzle, uma espécie de massa de ovos semelhante a um macarrão. E claro, Freiburg também tem produção local de cerveja, então se você ama a bebida não deixe de experimentar! 

O que ver em Friburgo em um dia

– Jardim Botânico
– Universidade de Friburgo (Universität)
– Catedral de Friburgo (Freiburg Münster)
– Centro histórico (Altstadt)
– O museu Augustiner

Mas, se tiver mais tempo:
– Que tal uma aventura pela floresta negra?
– tire um dia para visitar o Bodensee (Lago de Constança)
– visite Vauban uma comunidade eco-sustentavel). 

Se você quer visitar a cidade em um ou dois dias sugiro que vá com roupa bem confortáveis e sapatos bons para andar bastante e subir a ladeira até o morro da cidade. Passear pela cidade pode ser um programa em família, sozinho ou a dois, mas se for em casal vale muito a pena subir no alto do morro para apreciar a vista com uma garrafa de vinho e ficar horas namorando vendo as primeiras luzes da noite surgirem.

O que mais te chama atenção na Alemanha? Tem alguma curiosidade sobre o país que você gostaria de saber?

0
Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França

Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França

Sabe aqueles lugares que parecem saídos de um livro de fábulas? Essa cidadezinha francesa é um desses lugares. Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França, e seus prédios e casinhas construídos há séculos e séculos, pintados em cores fortes; suas ruelas apertadas e restaurantes de comida típica de uma região fortemente influenciada pelas culturas alemã e francesa. A primeira menção à Riquewihr data de 1094

Visitei esse pequeno paraíso em março. Dormi uma noite e passei um dia na cidade passeando por suas ruas e fotografando os prédios lindos. A cidade está encrustada em uma pequena colina, e rodeada por vinhedos. Aliás, a região do Alsace é uma das famosas rotas de vinho na França. Recomendo visitar a região, que tive o prazer de conhecer em 2012. Passei por Estrasburgo, Savernne, Colmar, entre outras cidadelas pitorescas e igualmente lindas.

Riquewihr é uma das cidades mais visitadas da região. Na primavera e no verão fica especialmente florida, e o entalhe de madeira nas paredes dos imóveis dá um charme romântico ao lugar. A cidade tem 1200 habitantes, mas isso não significa pouca coisa para fazer. Se você curte explorar lugares pitorescos, saiba que Riquewihr tem muitos bares e restaurantes subterrâneos com atmosfera calorosa e comida deliciosa. Também e possível provar os vinhos da rota do Alsace em quase todos os estabelecimentos.

Andando pela cidade

Rue general du Gaulle – desça essa rua, que começa no Hotel de Ville, e é ladeada de casinhas magníficas. Pare no número 13 para observar esta belíssima casa do século XVI, em seguida se atenha no número 14 da rua, onde está a casa mais alta em enxaimel do Alsace.

La Dolder – fortificação de 25 metros de altura construída em 1291. Abriga o museu da cidade, com objetos que contam a história do local e de seus habitantes.

Tour de voleurs – a torre dos ladrões tem 18 metros e vale a visita para quem gosta de ver um pouco sobre a história da tortura e das punições nas idades medieval e média. O local abriga salas de tortura e cabines de guardas, com objetos e aparatos próprios de épocas passadas.

Rue du Cerf et Rue Saint Nicolas – ande por essas ruas para se maravilhar com as casa lindas, floridas e coloridas, seus arcos antigos e chão de paralelepípedos.

Castelo dos Wurtemberg – essa fortificação, construída no século XVI, vale a visita por abrigar o museu postal e retraçar a história das telecomunicações.

Recomendo a visita a Riquewihr a dois. A cidade é bem pequena e dá pra ver tudo tranquilamente em um dia, mas certamente você vai querer parar para aproveitar os restaurantes e provar alguns dos vinhos finos do lugar, além de entrar em algumas das poucas lojinhas locais. É perfeita para um fim de semana tranquilo no meio de vinhedos e cercada por séculos de história.

Você conhece ou tem o sonho de viajar para a França? Qual cidade ou região quer visitar?

0
Hamburgo: Blankenese tem prainha com ares de riviera

Hamburgo: Blankenese tem prainha com ares de riviera

Algumas semanas atrás tive o prazer de viajar para o norte da Alemanha, mais precisamente para Hamburgo. Fiquei no bairro de Blankenese, um lugar lindo e agradável nos arredores de Hamburgo com direito a praia de areia e clima de riviera nas margens do rio Elba.

Hamburgo é considerada a segunda melhor cidade da Alemanha, perdendo apenas para Munique.

Não passeei pelo centro de Hamburgo e nem visitei atrações turísticas desta vez, fiquei apenas em Blankenese: andei por suas ruas arborizadas ladeadas por casas de tijolos vermelhos, casarões e parques lindos nas encostas do rio Elba. Vale dizer que Hamburgo é uma cidade histórica (qual cidade não é na Alemanha?), mas também é multicultural, natural, antiga e moderna, tudo ao mesmo tempo. O rio Elba, o verde das ruas e dos parques, e o lago Alster fazem de Hamburgo um lugar lindo. A gente até esquece que é uma cidade grande, com dois milhões de habitantes!

Uma coisa me chamou muita atenção: as enormes casas típicas do norte da Alemanha com seus telhados de palha natural, algo que tinha visto só em documentários! Muito diferente o revestimento natural. Vocês sabiam que a palha pode durar até 30 anos sobre o telhado? E ainda serve como isolante térmico. É possível ver esse tipo de construção por todo o norte do país, principalmente nas regiões fronteiriças com a Dinamarca, onde marinheiros dinamarqueses e alemães construíam casas para quando se aposentassem. Algumas dessas cidades parecem saídas de um filme de época!

Voltando a Blankenese, qual não foi a minha surpresa ao ver, na prainha do bairro em pleno mês de abril, uma galera jogando vôlei de praia! Sério, gente, nem acreditei. Não era exatamente a cena que imaginei ver em Hamburgo, conhecida pelo clima chuvoso e cinza. Abril costuma ser um mês maluco por aqui, faz frio, calorzinho, chove, neva… estava uns 16 graus e a galera lá, firme e forte super no clima de praia batendo uma bola.

A prainha de Blankenese fica em uma pequena costa cheia de casas bonitas – algumas típicas, outras bem moderninhas. Bom mesmo é andar a pé, subir a encosta para apreciar o rio lá de cima ouvindo o canto dos pássaros. Quando o sol beija as águas do Elba fica a coisa mais linda. E se você tiver a mesma sorte que eu vai ter um barquinho à vela velejando bem na hora da foto, tornando qualquer filtro absolutamente desnecessário.

Também é possível andar de bicicleta por todo o caminho da prainha, ladeando a encosta, curtindo a paisagem e parando pra um café em um dos quiosques. O Strandperle é legal para uma cerveja gelada; pra quem prefere vinho tem e o estilo lounge na praia tem o Dock 13. Quer beber com o pé na areia? Vá no Ahoi Kiosk que oferece long drinks, pão fresco e bolos, além de vinhos. Outra opção é o Café Lüküs para uma fatia de bolo e um café rápido. É para de famílias com crianças e mochileiros de passagem.

E quem curte caminhar ou correr o local rende ótimas trilhas.

Como eu fui visitar uma pessoa muito especial em Hamburgo podem esperar que a cidade ainda vai render muitos posts por aqui.

1+
A gastronomic tour of the city of São Paulo

A gastronomic tour of the city of São Paulo

A gastronomic tour of the city of São Paulo

 

In The rush of day to day, sometimes we do not realize the wonders that are very close to us. São Paulo is a city so dynamic that some amazing restaurants open and close without us even knowing, either because of internal problems or lack of disclosure.

I Decided to make a short list of interesting places and challenge me to meet them in a certain space of time. It May be 1 month or 3 months, I haven’t decided yet. Each one can do to himself, a similar challenge. Leaving the routine is essential for the good to live. You only Live once

Amadeus – Seafood

Haddock Lobo Street 807, São Paulo

The numerous compliments to the site make it essential to this list. Mediterranean and Brazilian Cuisine, heavily calced in seafood, has excellent location. With Classic décor and great service, it is a place suitable for a special meeting or a good celebration. You Can put it on your list because it’s worth it!

Kinoshita – Asian and vegetarian food

Jacques Felix Street 405, Sao Paulo

Those who like Japanese, Chinese and Thai food can not miss this restaurant. In Addition to Asian cuisine, it still has many options for those who do not like to eat meat, which makes it a great place to meet diverse friends and try the tasting menu. The Chef is always highly praised. I Have to prove everything!

Ristorantino -Italian

Dr. Melo Alves Street, 674 Jardins, Sao Paulo

Considered by many, the best Italian cuisine restaurant in São Paulo, the place deserves the fame gained. Exquisite and elegant Ambience, without losing the cozy essence. The menu is renewed with a certain frequency and the service is highly praised. It’s worth how much you charge.

PedidosJá – All Culinary

PedidosJá is one of my favorites when I feel like eating something delicious, but I don’t want to go to the restaurant. They make deliveries to most of the best restaurants in São Paulo, whether it’s a pizza, sushi, or Chinese cuisine-there’s something for every palate.

0
The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

One Day you saw that genius Road Trip and remembered a latent desire, but forgotten by the routine and obligations of normal life: Take the road by car. Who ever? The question is, what to do with this will? You Will leave aside and forget again or organize your trip, choose a genial playlist and close the door to just return… Who knows when?

The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

Well, if you decided to give your imagination a ball and turn it into reality, congratulations! To celebrate your decision and help with some practical tips, we created this article with the goal that everything works out and you come back telling genius stories and not what ended up going wrong. Shall we go?

Define the route

One of the coolest things about traveling by car is the possibility of going anywhere, anytime you want. Okay, freedom is genius, but it’s also worth defining some destinations, or at least going towards some. So If you change your mind on the way, that’s fine.

Car-on-map

Even so, choosing the destination serves to plan the route, and in them, identify the points of support and stops for you to supply, rest a little or take off that selfie in a fantastic gazebo. In Fact, it can be said that the best of Brazil is found precisely in points that are not necessarily in the tourist maps. By car, you can afford to go discovering havens.

Vehicle: Own or depart for the Car rental?

That’s the million-dollar question. Actually, it all depends. If you have a car in perfect condition, with all the documentation in day and available for free use (if not shared, for example), nothing like going with your cart and making it participate in the story along with you.

The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

Now, if your car is not 100, if it’s not ‘only you ‘ or if you want to start the trip from a point away from where you live, the best option is to count on the advantages of car rental. What is not missing are rental companies that deliver the car in one city and receive in another, besides the GPS facilities and vehicle status. How do you find a good vehicle? Easy, type “Car Rental RJ“(or the city you need) and you will see what options are not missing!

The best thing is that you guarantee a reliable vehicle and, even if something happens, the same is exchanged and the ransom saves you. On the other hand, you can choose the model best suited to your needs. Imagine taking an offroad? Or a convertible to travel, literally, with your hair in the wind? Luxury and wealth;).

What’s missing to get on the road?

Some say that to travel by car is only necessary to have two things: a car and a driver. It May be, but let’s just tell the truth, even for the trip to run smoothly or you have to arrange things all the time, you’d better go out with everything ready. We could even make a checklist of personal objects, but each person is a world, let’s just cite some universal needs of an authentic car traveler:

The Dream of Car travel: practical tips for you to plan your

Playlist- Music is all on a trip. What do you like to hear? Play all your MP3 on mobile or on a USB stick, think that not every place has Internet and running out of soundtrack at that time is not an option.

Documentation- Personal and vehicle (if you do not opt for car rental). To stay, you need to present personal documents and there is a place that asks for something that proves that you are you at the time to pass the credit card, for example. Health Plan Card and, if traveling with children, birth certificate of everyone, if required by supervision in some control.

Useful Objects- The best way to travel by car is to be able to take a lot of things! Then You can play whatever you think is necessary in the trunk. Food is good, so you don’t get hungry on the way, water is critical. Toilet Paper, hair dryer, small board, sunscreen, everything goes. There’s no harm in a ice cream, either. And If you’re the type to cook and camp, a camping kit could be salvation.

What else?- Decide and leave. Even the lodging you can go see on the way, discover cool places and ask for directions. The most important thing is to go! So do not leave your wills aside, your personal road trip is waiting for you, and can be done much more easily than you think, but only become reality. So, good luck with the preparations and foot on the road! Then tell us about the Luxury Passport, how was your trip!

0

ABOUT PL

The passport has returned, always interacting with its followers, with tips and information from the world of fashion, beauty, tourism, entertainment with a look of those who live seeking the unusual!

Powered by Digital Helper
Copyright © 2020 Luxury Passport. All rights reserved.