fbpx
Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

Conheça Freiburg, a cidade mais ensolarada da Alemanha

A primeira vez que fui em Freiburg, Alemanha, foi em 2007-2008. Na época só passei uma tarde lá, mas achei a cidade bem lindinha. Recentemente voltei a visitar e tive a oportunidade de andar bastante pelo centro histórico, e de olhar a povoação urbana do alto do Schlossberg. O verdadeiro nome do município em alemão é Freiburg im Breisgau (Freiburg em Brisgóvia, em português) e ele fica às margens oeste da famosa Floresta Negra, no sudoeste do país. Mas em português e no Brasil é mais conhecida como Friburgo, uma cidade universitária, famosa pelas práticas ambientais sustentáveis (uma das mais reconhecidas da Europa), qualidade de vida e por ser a mais quente e ensolarada da Alemanha. A universidade local data do período do Renascimento. 

A Floresta Negra é o cenário dos contos de fada dos irmãos Grimm, além de ser o local de origem o famoso bolo de chocolate floresta negra: camadas de chocolate intercaladas com creme e cerejas. Ao redor da Floresta Negra há várias cidades termais, turísticas e spas. A própria floresta oferece muitas belezas como o Titisee, o maior lago da floresta e um dos locais mais lindos dali. Mas em português e no Brasil é mais conhecida como Friburgo, uma cidade universitária, famosa pelas práticas ambientais sustentáveis (uma das mais reconhecidas da Europa), qualidade de vida e por ser a mais quente e ensolarada da Alemanha. A universidade local data do período do Renascimento. 

A igreja-matriz, ou Catedral de Freiburg, se destaca na paisagem, mesmo há quilômetros de distância é possível ver a construção em estilo gótico, iniciada no ano de 1200. Se puder, entre na igreja, que tem uma nave bem grande e arcos gigantescos, além de inúmeros detalhes arquitetônicos e janelas com afrescos minuciosos que valem a pena conferir. 

Curiosidade: a torre da catedral de Friburgo, com seus 116 metros de altura, é a única torre de igreja gótica na Alemanha que sobreviveu intacta até os dias atuais (resistiu até mesmo à Segunda Guerra). Ela foi terminada no ano de 1330.

O centro histórico de Friburgo é uma graça com suas casas coloridas e telhados envergados. Canais de água límpida correm pelas principais ruas, tornando a caminhada muito gostosa com o constante som de água corrente. Esta, que vem do Dreisam, um rio de 29 quilômetros com vários pontos para recreação e entretenimento ao ar livre. 

O prédio da prefeitura é tão bonito que parece uma maquete. Todo vermelho o edifício da Rathaus (Rathaus é prefeitura), data de 1520-21. Caminhe pelas ruas da cidade velha. Visite a Augustinerplatz. Você vai ver prédios antigos, arquitetura tipicamente alemã com aqueles ornamentos dourados, ruas estreitas e, ao olhar para o alto, um morro – o Schlossberg – de onde é possível ter uma vista deslumbrante da cidade. Precisa fôlego pra subir quase 500 metros íngreme, mas vale muito a pena. No local existe um elevador que pode te levar ao alto da colina caso esteja com criança pequena ou idosos, mas recomendo a subida a pé se puder. É  mais divertido e permite ir parando pra olhar, apreciar a vista e ainda tirar muitas fotos. Foi o que eu fiz e amei a aventura!

Aproveite também para andar muito pela Altstadt (cidade velha), pois são várias as zonas para pedestres onde carros não entram e é muito gostoso passear e olhar tudo de perto sem a interferência de veículos. 

Gastronomia de Friburgo

Estando Friburgo situada aos pés da Floresta Negra (Schwarzwald), advinha qual o bolo mais famoso por lá? Sim, o bolo floresta negra original nasceu aqui nessa região (não necessariamente em Friburgo) de floresta densa e escura, próxima ao Lago de Constança (Konstanz), região belíssima que vale ser explorada.. E é por essa delícia – encontrada em qualquer um dos bons cafés da cidade – que você pode começar. Pare em um café pra comer uma fatia de bolo. 

Por ser próxima já da fronteira com o Alsace, belíssima região francesa, a cidade alemã tem em sua culinária uma certa influência do país vizinho. Opções de comida não faltam, e uma das mais legais talvez seja comer as famosas salsichas alemãs grelhadas no mercado ao ar livre da cidade, que acontece diariamente ao redor da catedral. Experimente também a salada de carne acompanhada de pão preto. Um jantar tradicional em Freiburg pode ser o frango grelhado ao molho de cogumelos servido com Spätzle, uma espécie de massa de ovos semelhante a um macarrão. E claro, Freiburg também tem produção local de cerveja, então se você ama a bebida não deixe de experimentar! 

O que ver em Friburgo em um dia

– Jardim Botânico
– Universidade de Friburgo (Universität)
– Catedral de Friburgo (Freiburg Münster)
– Centro histórico (Altstadt)
– O museu Augustiner

Mas, se tiver mais tempo:
– Que tal uma aventura pela floresta negra?
– tire um dia para visitar o Bodensee (Lago de Constança)
– visite Vauban uma comunidade eco-sustentavel). 

Se você quer visitar a cidade em um ou dois dias sugiro que vá com roupa bem confortáveis e sapatos bons para andar bastante e subir a ladeira até o morro da cidade. Passear pela cidade pode ser um programa em família, sozinho ou a dois, mas se for em casal vale muito a pena subir no alto do morro para apreciar a vista com uma garrafa de vinho e ficar horas namorando vendo as primeiras luzes da noite surgirem.

O que mais te chama atenção na Alemanha? Tem alguma curiosidade sobre o país que você gostaria de saber?

0
Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França

Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França

Sabe aqueles lugares que parecem saídos de um livro de fábulas? Essa cidadezinha francesa é um desses lugares. Conheça Riquewihr, cidade medieval na região do Alsace, França, e seus prédios e casinhas construídos há séculos e séculos, pintados em cores fortes; suas ruelas apertadas e restaurantes de comida típica de uma região fortemente influenciada pelas culturas alemã e francesa. A primeira menção à Riquewihr data de 1094

Visitei esse pequeno paraíso em março. Dormi uma noite e passei um dia na cidade passeando por suas ruas e fotografando os prédios lindos. A cidade está encrustada em uma pequena colina, e rodeada por vinhedos. Aliás, a região do Alsace é uma das famosas rotas de vinho na França. Recomendo visitar a região, que tive o prazer de conhecer em 2012. Passei por Estrasburgo, Savernne, Colmar, entre outras cidadelas pitorescas e igualmente lindas.

Riquewihr é uma das cidades mais visitadas da região. Na primavera e no verão fica especialmente florida, e o entalhe de madeira nas paredes dos imóveis dá um charme romântico ao lugar. A cidade tem 1200 habitantes, mas isso não significa pouca coisa para fazer. Se você curte explorar lugares pitorescos, saiba que Riquewihr tem muitos bares e restaurantes subterrâneos com atmosfera calorosa e comida deliciosa. Também e possível provar os vinhos da rota do Alsace em quase todos os estabelecimentos.

Andando pela cidade

Rue general du Gaulle – desça essa rua, que começa no Hotel de Ville, e é ladeada de casinhas magníficas. Pare no número 13 para observar esta belíssima casa do século XVI, em seguida se atenha no número 14 da rua, onde está a casa mais alta em enxaimel do Alsace.

La Dolder – fortificação de 25 metros de altura construída em 1291. Abriga o museu da cidade, com objetos que contam a história do local e de seus habitantes.

Tour de voleurs – a torre dos ladrões tem 18 metros e vale a visita para quem gosta de ver um pouco sobre a história da tortura e das punições nas idades medieval e média. O local abriga salas de tortura e cabines de guardas, com objetos e aparatos próprios de épocas passadas.

Rue du Cerf et Rue Saint Nicolas – ande por essas ruas para se maravilhar com as casa lindas, floridas e coloridas, seus arcos antigos e chão de paralelepípedos.

Castelo dos Wurtemberg – essa fortificação, construída no século XVI, vale a visita por abrigar o museu postal e retraçar a história das telecomunicações.

Recomendo a visita a Riquewihr a dois. A cidade é bem pequena e dá pra ver tudo tranquilamente em um dia, mas certamente você vai querer parar para aproveitar os restaurantes e provar alguns dos vinhos finos do lugar, além de entrar em algumas das poucas lojinhas locais. É perfeita para um fim de semana tranquilo no meio de vinhedos e cercada por séculos de história.

Você conhece ou tem o sonho de viajar para a França? Qual cidade ou região quer visitar?

0
O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!

O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!

Que eu AMO o outono no hemisfério norte todo mundo sabe. E quem me segue no Instagram (segue aí people) já percebeu a overdose de fotos em tons de marrom, amarelo, vermelho e ferrugem. Resolvi reunir algumas das mais bonitas e mostrar pra vocês. A seguir, o belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! Todas as fotos foram tiradas com o celular Samsung J1-2016 (e isso NÃO é propaganda), algumas em dias chuvosos e nublados. Quase todas em diferentes momentos do outono, o que resulta em diferentes cores e tons. E como acabamos de entrar no “período dourado” de outubro, ainda terei muito o que fotografar. É uma lindeza só, gente! É tão romântico e tão bonito que que eu ando na rua igual uma boba, parando pra tirar foto de tudo, rs. Dura pouco, mas vale cada folha amarelinha caída no chão!

Vocês vão ver também umas fotos de abóboras. Outubro fica cheio delas, estão por todos os lados. E com essa onda de Halloween, as abóboras gigantes fazem o maior sucesso. Acho-as super fotogênicas, tanto que hoje tirei fotos de algumas no mercado, rssss. Imaginem o povo local me olhando…

O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!2016-10-20 18.03.30 O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!

20161020_172400 IMG_20160926_212357
IMG_20161004_211923O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!

O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora! IMG_20161020_173919O belo outono europeu e meu lado fotógrafa amadora!

IMG_20161020_175835

Já me segue no Instagram? Posto muita coisa lá, todos os dias.
Passaporte no Instagram

Passaporte no Instagram

0
Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

O outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores! Isso a gente já sabe. E o frio já deu as caras e esse início de outono mais parece inverno. As temperaturas caíram, as calças compridas voltaram e as botas over the knee foram retiradas dos armários. No meu caso, compradas mesmo, pois estava sem calçado pro frio.

Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

Eu amo botas acima do joelho. Desde 2010, quando comprei meu primeiro par de couro. Usei e abusei por quase cinco anos daquelas botas. E só não as uso ainda porque as esqueci no ônibus, em Guarulhos, indo fazer ultrassom! (cinco meses de grávida, eu ia levá-las para o sapateiro) Aqui usamos botas por meses a fio, pois o frio dura muito tempo. Achei um site que vendem umas botinhas a preços camaradas e comprei dois pares. Um preto e um taupe. Ambos os modelos acima dos joelhos.

Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores! Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

Cada vez que chega o frio aqui eu me dou conta de que hoje sei me vestir muito melhor no inverno do que no verão. Curioso, né? Talvez porque no inverno a gente use muita roupa, minha criatividade fica mais aflorada. Misturo peças, faço sobreposições e tals. No verão eu fico muito basiquinha, não ouso, não consigo misturar tanta coisa num mesmo look. Mas enfim, comprei as queridinhas e estou feliz com minha aquisição. Essas botas vão com tudo mesmo: vestido, saia, shorts, calça. Adoro usar com vestido e saia curta, e com legging e maxi pullover. Fica descolado, bem legal.

Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores! Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores! Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

As fotos desse post foram tiradas domingo último. Gostaram do meu filhote nas fotos? Peguei um vestido que ganhei usado de uma amiga, uma meia grossa vinho e as botas taupe imitação de suede. Nunca tinha tentado uma conbinação assim, mas as européias usam botas de qualquer cor e modelo com tudo. E já que estou aqui, why not fazer igual?

Outono na Europa é lindo, romântico e cheio de cores!

Me sinto mais confiantes com botas de cano longo. Sério! Todas nós temos um tipo de roupa, penteado, sapato ou acessório com o qual nos sentimos mais femininas, donas de si, poderosas. Pois então, no meu caso são botas de cano longo. E você? Que item de moda faz você se sentir mais confiante?

0
Gravando no terraço da galerie Printemps, em Paris

Gravando no terraço da galerie Printemps, em Paris

Oi pessoas, tudo bem? Hoje fui num lugar que gosto muito na cidade-luz. Eu estava gravando no terraço da Galerie Printemps, em Paris, um video promocional do qual falarei depois. Recomendo muito esse lugar pra ter uma vista panorâmica da cidade. É de tirar o fôlego mesmo. À noite é ainda mais glamourosa. Aproveitei pra tirar umas selfies usando bandana pra mostrar o tamanho do cabelo. Em quase quatro meses de big chop cresceu bastante, viu?

Na foto abaixo uma das frentes da galeria, que tem dois prédios enormes conectados por uma passarela, e várias entradas.Gravando no terraço da galerie Printemps, em ParisGravando no terraço da galerie Printemps, em Paris 12321640_939041689464764_2513594483032489715_n 12347976_939037989465134_6193070309758700946_n A vista do terraço à noite, em fotos que tirei em dezembro/2015.12376432_939041146131485_6791980318935819669_nEssa galeria é maravilhosa. O prédio Printemps é lindo de viver, com domos com detalhes dourados. Uma arquitetura linda cheia de detalhes artísticos. E dentro, a arcada do dome é tipo “UAU”, de cair o queixo! Estamos falando de um dos templos do consumo de luxo de Paris. Logo ao lado tem a Galleries Lafayettes, que ocupa três prédios enormes do Boulevard Haussmann, e que dispensa apresentações. Igualmente linda, igualmente luxuosa. Pra ver mais posts sobre Paris, clica AQUI.

12347894_939034946132105_8502465772141055565_n 12341121_939042039464729_6098424984707403966_n 10013795_939034436132156_1542156550069458178_n

E abaixo tem eu, de bandana – uhuuuu – pra ressaltar o crescimento do cabelito pós-big chop. Como eu estava com pressa, não estilizei o cabelo, apenas finalizei com um creme e óleo para cabelos crespos. E o resultado foi esse, um look mais black powerzinho.

Gravando no terraço da galerie Printemps, em Paris

Gravando no terraço da galerie Printemps, em Paris

 E aí, o que acharam de my look com bandana? Aprovado?

bisous

0
Aniversário em Paris com mini-bolo e algumas reflexões

Aniversário em Paris com mini-bolo e algumas reflexões

Ontem, dia 07 de dezembro, foi meu aniversário. Passei em casa, com meu marido e meu filho. Não comemorei, não saí, não fiz nada. Para mim, foi um dia de reflexão, acima de tudo.  Passei por muitas mudanças recentemente. E 2015 não foi um ano fácil. Meu marido me comprou um mini-bolo de presente, e eu o melhorei com o chocolate cremoso que já tinha em casa. E foi só.

Sabem qual a melhor coisa de ficar quietinha no próprio aniversário sem fazer festa, alarde ou grandes comemorações? A melhor coisa é que a gente se dá conta de que nos damos uma importância exagerada. Parece que as redes sociais criou personas de nós mesmos. Uma versão cool, ensolarada e mais bonita da nossa vida. Reis e rainhas do pedaço, como se fosse obrigatório parecer feliz, linda e sorridente no Instagram e no Facebook. Não postei fotos no dia meu aniversário. Não fiz nada. E quer saber? Não morri e nem deixei de ser menos importante para minha família ou amigos por isso.

Muita gente me perguntou como foi o aniversário em Paris, já imaginando o glamour da ocasião. Não foi muito diferente do que o aniversário em Guarulhos, gente. Por que eu quis assim. Eu podia ter me arrumado, ter saído e feito fotos lindas nas ruas de Paris. Mas isso não refletiria meu estado de espírito. Seria a “persona” nas fotos, não eu. E gosto de ser eu mesma em tudo o que faço, principalmente aqui neste blog. O Passaporte do Luxo é meu espaço criativo, é onde compartilho o que gosto e acho bonito, o que me inspira na moda, na beleza, em viagens que faço. É bom a gente parar de vez em quando pra se dar conta de que não somos tudo isso o que pensamos. É preciso nos levarmos menos a sério. Entender que a nossa vida é uma entre sete bilhões. E que, independente da foto, do filtro e dos ‘likes’, tudo segue e seguirá sem a gente.

Eu gosto de aproveitar esses momentos para pensar no que é importante. E importante para mim é isso: minha família e amigos, meu trabalho, escrever, ter essa linha direta com os leitores que é o blog, e fazer aquilo que gosto e acredito. O glamour de Paris? Está bem aqui, e eu o adoro. E vou tentar traduzir em posts tudo o que essa cidade é para mim: beleza, inspiração, história e muito romantismo. Sem ‘personas’.

Joyeux anniversaire pra mim.

Fotos da primeira vez que me encantei por Paris.

SL374053

SL374003SL374036 SL374042 SL374109

bisous

“Be yourself. Everyone else is already taken” (Oscar Wilde)

0

SOBRE PL

O Passaporte voltou, sempre interagindo com seus seguidores, com dicas e informações do mundo da moda, beleza, turismo, entretenimento com um olhar de quem vive buscando o inusitado!

Desenvolvido por Digital Helper
Copyright © 2020 Passaporte do Luxo.Todos os direitos reservados.