fbpx

O coronavírus chegou, se instalou e parece aqueles convidados chatos que não vão embora nunca. E como ficam as crianças nessa história? A escola parou, os amiguinhos devem ser evitados, os pequenos estão em casa o tempo todo sem uma rotina estruturada. Além disso, as crianças ouvem os adultos falando de infecção, morte e coisas ruins quase que o tempo todo. Como falar de coronavírus com as crianças? 

Para o Dr. Julio Côrte Leal, pediatra diretor médico da Theia, plataforma que dá suporte para saúde física e emocional de pais, mães e seus filhos, manter as escolas fechadas causa perda de aprendizado e deterioração da saúde física e mental das crianças e da família, além de ampliar desigualdades, tanto na educação, como em perspectivas de longo prazo. Tudo isso merece atenção. A criança teve seu cotidiano interrompido por causa da pandemia, mas ao mesmo tempo ouve dos adultos que na idade deles são menos propensos a pegar o vírus. É importante que o adulto não transforme esse momento em um drama para a criança. Vale se utilizar de recursos lúdicos para o papo fluir. 

Pela minha experiência pessoal é importante falar a verdade e comunicar de forma clara com as crianças. Meu filho sabe que o coronavírus pode matar pessoas e que é preciso se prevenir. Já faz parte da rotina dele lavar as mãos ao chegar da escola, ter sempre uma máscara no rosto e uma extra na mochila ou no bolso, além de entender que para os adultos há outras limitações como não poder se aglomerar, ter de trabalhar de casa ou até mesmo ter perdido o emprego. Eu digo para o meu filho todos os dias quando é hora de ver notícias sobre o coronavírus, e muitas vezes ele senta comigo para assistir. Eu explico tudo o que ele pergunta de forma clara, obviamente respeitando a linguagem dele, mas não escondo nada e não invento historinhas. Para saciar a curiosidade dele, a gente olha o vírus na internet, envia mensagem ao pai dele com emoticons do vírus e conversamos sobre o quê aconteceria caso eu ou o pai dele pegássemos o vírus. Ele até trava batalhas imaginárias contra o coronavírus, haha.

De acordo com a psicóloga Vitoria Filippi, alguns pais escolhem não falar nada por acharem que as crianças não entendem ou como forma de proteger a criança, mas é importante falar sim do assunto. O volume de informação atual é grande e a criança é bombardeada com notícias sobre a Covid e suas consequências. “É importante contar de forma concreta para a criança, usando recursos visuais como livrinhos, e aí explicar que é por isso que temos de lavar as mãos, usar máscaras e por isso não está sendo possível ir à escola”. Vitoria aconselha explicar tudo de forma lúdica, mas sincera, alertando para o perigo do vírus.

“Falar de coronavírus com as crianças abre um leque de vários outros assuntos, como sentimentos, morte, esperança, expectativa, frustração e respeito pelo próximo”, enfatiza a psicóloga.

É importante que a criança tenha esse contato social com o tópico, com um lugar aberto para conversar a respeito da Covid. Deixar a criança lidar com o assunto apenas pelas notícias que chegam pode gerar ansiedade, medo, insônia e até problemas de alimentação, explica a psicóloga. 

De acordo com a CDC, sigla para Centers for Disease Control and Prevention, dos EUA, é recomendado estar calmo, passar confiança para a criança, estar disponível para ouvir e conversar, evitar culpar quem quer que seja, ficar atento ao que as crianças assistem e ouvem na TV e no rádio. Excesso de informação sobre o mesmo tópico pode gerar ansiedade. É fundamental passar informação apropriada para a idade da criança, assim como ensiná-los pequenas ações do dia-a-dia que ajudam na prevenção da Covid-19.

Como falar de coronavírus com as crianças

Volta às aulas na pandemia

Não dá pra fugir do ensino presencial para sempre. Aqui na Alemanha as aulas voltaram de forma gradual. Primeiro adolescentes em último ano escolar, depois crianças acima dos 10 anos e finalmente em setembro a escola voltou para todos, mas vira e mexe eles reduzem as aulas presenciais quando o nível de infecção sobe. A volta às aulas é também um bom momento para conversar com as crianças sobre o coronavírus e sobre como devemos agir em prol do coletivo. É uma oportunidade de explicar aos pequenos a importância de cada um se cuidar para que todos fiquem seguros, mas também de estimulá-los a fazer perguntas e falar de seus medos. De acordo com o Dr. Júlio Côrte Leal, é importante encorajar a criança a fazer perguntas e falar sobre seus sentimentos com os adultos. É fundamental ser paciente e mostrar compreensão, além de comunicar, trazer o lúdico para crianças menores e construir confiança. Além disso, recomenda-se que os pais se mantenham atualizados sobre a pandemia. “Previna estigmatizar a doença e lembre a criança de ser atenciosa com outras crianças”, ensina, além claro, das boas práticas de higiene. 

Algumas sugestões para falar sobre a Covid-19 com os pequenos:

  • O que é Covid-19? É a abreviação do nome Coronavírus Disease 2019. O mundo inteiro ainda está aprendendo sobre ele. Esse vírus tem deixado muitas pessoas doentes, mas os cientistas estão pesquisando para encontrar uma cura.
  • O que tenho que fazer para nao pegar Covid-19? Você pode cultivar hábitos saudáveis em casa e na escola com seus amigos para ajudar a conter o avanço do vírus.
  • O que acontece com quem pega o coronavírus? Varia muito de pessoa para pessoa. Algumas delas sentirão como se fosse apenas um resfriado. Já outras podem ter febre e dificuldade para respirar. 

Materiais sobre o coronavírus para crianças:

Pequeno e-Book sobre a Covid, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Dá pra imprimir e até desenhar nele. Tem também a versão em vídeo deste e-Book no Youtube. 

Um belo material da Série Pequenos Cientistas, para crianças um pouco maiores, da Universidade Federal do Mato Grosso. 

Almanaque Turminha Reconecte, do Ministério da Saúde

 

Foto: August de Richelieu from Pexels

1+

SOBRE o PL

O Passaporte voltou, sempre interagindo com seus seguidores, com dicas e informações do mundo da moda, beleza, turismo e decoração, com um olhar de quem vive buscando o inusitado!

Desenvolvido por Digital Helper
Copyright © 2020 Passaporte do Luxo.Todos os direitos reservados.